Nascimento de um Filho

quarta-feira, 11 de maio de 2011


Um filho.

Para a Mãe a transformação, de mulher para um ser 100% dedicado a proteger, alimentar, educar e tudo o que o pequenino ser dela precisar. É um amor incondicional. O pequeno ser já é amado no período de gestação, quando nasce, o amor só aumenta.
O Pai, preocupado com ambos, ama um pouco mais de longe. É um amor um pouco diferente, eu diria, um amor compartilhado. A Mãe totalmente emocional, o Pai um tanto retraido.
Com o passar dos dias, o Pai estará totalmente entregue aos encantos do bebe. Inicialmente ele fica dividido entre a falta da atenção total e o amor pelo bebe. A Mãe não muda, é o bebe em primeiro lugar e tudo o mais vem depois.
Ai o bebe abre com seu olhar e seu sorriso o coração do Pai, que vira um ser 'babão' e começa a achar semelhanças e diferenças maravilhosas e exclusivas em seu rebento.
Pronto, a Mãe fica em segundo lugar e o bebe em seu amplo e irrestrito primeiro lugar nas atenções do "babão" Papai.
Quando surgem as primeiras sílabas, um "pa" vira "papai", um "aa" vira "mamãe" e por ai adiante. Foi dada a largada para a competição pelas atenções, olhares e grunhidos do bebe.
O Pai "babão" e a Mãe hiper protetora cercam o bebe o tempo todo de carinhos e cuidados com evidentes exageros de ambos. Se não dorme, preocupação. Se dorme muito, preocupação.
A cor do cocô do bebe vira uma conferencia ou video-conferencia, se os pais possuirem a tecnologia para tal.
As Avós e os Avos viram sábios a serem consultados a qualquer hora do dia ou da noite.
As noites são um capítulo à parte, na sua maioria insones.
Os primeiros passos, primeiras palavras e tudo que acontece até os cinco anos fazem do Pai "babão" e da Mãe "super protetora" um par de seres felizes e preocupados com tudo que cerca o pequenino ser.
Dos cinco anos até o momento em que o bebe fica cada vez mais independente e forma sua própria família, o tempo passa sem ser percebido entre alegrias e preocupações, passando é claro pelo conflito de gerações.
Quando vem o primeiro neto ou neta a coisa toma rumos ainda maiores. Na opinião dos avós os filhos que viram pais não tem qualquer experiência e querem fazer tudo errado.
É um tal de "no meu tempo tudo era melhor" pra lá e um tal de "essa juventude faz tudo errado" entre outras coisas.
Quem treinou os filhos para serem pais?
Naõ importa, os Avós sabem tudo e acabou.
Avós "babões" são um problemão...
Feliz é o Lar abençoado com filhos, verdadeiras bençãos de Deus a um casal.

Read more...

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO