poesia diferente

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Os contrários, ainda que contraditório

Fatalmente se atraem.

Lutam um contra o outro mas fatalmente se atraem.

Por mais que nos pareça infinitamente contraditório...

Querer um padrão de comportamento entre ódio e amor,

Eis o que realmente causa o sofrimento e a dor.

No amor e no ódio não há padrão e sim obsessão.

Só há um objeto, amado ou abjeto.

A fúria ou a calmaria, o ódio ou a alegria uma coisa só são!

Longe ou perto o sentimento equidistante e repleto

De dúvidas ou meias verdades!

Às vezes inimigos hoje amanhã viram caras-metades.

Ou não, amantes viram inimigos quando termina

O que não deveria ter começado.

Ela e Ele são diferentes até no sexo,

Taí algo que torna tudo ainda mais complexo!

E quando são do mesmo sexo?

Será sem problemas quando são iguais?

É muito claro que não, entre iguais é contramão!

São perseguidos, até odiados, pela contradição.

Quais são os errados e quem são os normais?

Se no campo da paixão quem manda não é o cérebro

E sim o coração?

Mas, isso é mais uma contradição, pois quem manda é o cérebro

E não o coração!

É, se o bom é o diferente, por que enlouquece tanta gente?

Por que tentar fazer alguém diferente gostar da gente?

Seria mais simples gostar de quem gosta da gente,

Mas, o gostoso é gostar do que é diferente!!!

4 comentários:

Jorge Leite 8 de fevereiro de 2008 02:49  

que lindo.. heim... gostei das palavras. Ah, Obrigado por comentar o meu blog. Espero que sempre volte!

Shining* 8 de fevereiro de 2008 23:16  

a poesia diferente é a melhor!

jaime 9 de fevereiro de 2008 00:56  

jorge, com certeza voltarei!!!

jaime 9 de fevereiro de 2008 00:57  

shining,
obrigado pela visita e por comentar. que bom que vc gostou!!!

Postar um comentário

Deixe seu cometário, ele é importante pra mim.
Assim que possível responderei
Obrigado por sua visita!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO